A Fé é uma mulher vigorosa,

Não intimidável, leitora de fatos.

Apesar de ter ação recatada e frágil,

Por vezes, se lança no escuro,

Vazio de letras, fortaleza infantil

A Fé é uma mulher vigorosa.

 

A Esperança é mulher peregrina.

Não impacientável, observadora de paisagens.

Sempre desfrutadora, sempre tolerante.

Por vezes, pensa no presente,

Prefere caminhar, caminhar, caminhar.

A Esperança é uma mulher peregrina

 

O Amor deveria ser feminino

Porque parece com a mulher-mãe

Sempre morrendo e doendo pelo filho

Por vezes age furtiva ou repreensivamente,

Mas apenas quer conviver e se esvaziar

O Amor deveria ser feminino

 

A Poesia, graças a Deus, é feminina!

Como a Fé, a Esperança e o Amor,

Jamais definitiva, definível, conceitual.

Bebe-se dela, mas não se aurelhiza o sabor

Toca-se nela, mas não se biologiza a textura

A Poesia, graças a Deus é femininha

 

A mulher é Poesia, Amor, Esperança e Fé.

Das coisas da sua alma, falamos, falamos, falamos…

Mas seus porquês, para a alma masculina,

São impossíveis logicar, apesar de tentar,

Apenas, contemplamos, contemplamos, contemplamos.

Ah! A Fé, a Esperança, o Amor, a poesia e a Mulher.

 

EDNEY MELO

Anúncios