Ele não estava bem.
Tentei prosear, dialogar, parolar…
Não sei, não deu, não foi…
Brigamos.
Turvulação, inquietação, medo
Meu antigo amigo não contava seu segredo
Por que não foi claro? Contrário, eu me confundi.
Esperei, implorei, esperei… Eu tinha que saír
Despedimo-nos
Dia seguinte sabia que precisava voltar,
Falar de novo. Nunca fomos inimigos!
O sol me convidou para intermediar
Esse reencontro entre parceiros antigos
Reencontramo-nos
Os raios do intercessor refletidos em suas águas
Levavam a reconhecer suas desculpas, sua paga.
Devagar, tentando esquecer meu pavor de antes,
Eu encontrei novamente a paz, a paz e o descanso.
Abraçamo-nos
EDNEY MELO

Ele não estava bem.

Tentei prosear, dialogar, parolar…

Não sei, não deu, não foi…

Brigamos.

 

 

Turvulação, inquietação, medo

Meu antigo amigo não contava seu segredo

Por que não foi claro? Contrário, eu me confundi.

Esperei, implorei, esperei… Eu tinha que saír

Despedimo-nos

 

Dia seguinte sabia que precisava voltar,

Falar de novo. Nunca fomos inimigos!

O sol me convidou para intermediar

Esse reencontro entre parceiros antigos

Reencontramo-nos

 

Os raios do intercessor refletidos em suas águas

Levavam a reconhecer suas desculpas, sua paga.

Devagar, tentando esquecer meu pavor de antes,

Eu encontrei novamente a paz, a paz e o descanso.

Abraçamo-nos

 

EDNEY MELO

Anúncios