É hora de resgatar o principio da Reforma. Na verdade é hora de uma Neo-Reforma. De novo e sempre pelo Rei Jesus, pela sua Cruz, pela sua Morte e pela Sua Ressurreição. Por que preferimos o caminho mais fácil?

A Cruz precisa continuar a falar. A Ressurreição precisa continuar em nossos púlpitos e em nossas conversas entre amigos. Ele precisa ser mais presente do que as trivialidades que, incrivelmente, tomam o seu devido lugar em nossas vidas.

Os cristãos protestantes brasileiros, hoje, em sua grande maioria, são como obesos que só vão à academia para para desencargo de consciência. São incapazes de mudar a dieta ou fazer algum exercício regular, mesmo sabendo que podem morrer. A academia é a igreja local e as dietas e exercícios, a caminhada e disciplina espiritual e meditação. Viver sem a Presença do querido Salvador deveria ser considerado mais grave do que morrer. Alguns evangélicos estão esquecendo a Cruz em seus porões empoeirados. Que as tiremos de lá e as coloquemos no seu devido lugar: sobre nossas costas.

Maranata! Ora vem, Senhor Jesus, para nós e através de nós.

Edney Melo

20110913-173131.jpg

Anúncios