Escrevi essa poesia, baseada nas sensações que um profeta de Deus tem durante sua jornada e quando tem que enfrentar mudanças. Dedico a todos os missionários, brasileiros e não, em países distantes e aos daqui, alem de a todo o que deseja andar piamente em Cristo.

Escrevi em lagrimas, tendo em mente a saga do profeta em I Reis. Leia com temor, por favor.

Edney

EU, ELIAS

Eu quero fugir

Do que fiz, da taquicardia ainda presente, de mim,
De meus adversários, de meus amigos, de mim
Do meu reflexo no espelho, de mim
Do que gera o reflexo, a expressão da face, de mim
Da dor que traspassa a minha alma, de onde vem a dor,
de mim

Eu quero dormir

O sono da morte ainda vivo, solidão
O sono que atenua dessa farpa agonia, solidão
O sono da tristeza. Entrego-me, solidão
O sono forte, pesadas pálpebras… vem, solidão
O sono que acaba. Ergo-me, como, durmo de novo,
O sono da solidão

Eu quero sumir

Daqui, dali, de lá, agora, esquecer que nasci
Abruptamente, sem testemunhas, esquecer que nasci
Sem útero, sem vir ao mundo, esquecer que nasci
Com as memórias, nostalgia e melancolia, esquecer que nasci
Da vida, de dar satisfação, da rotina, dos outros,
Esqueçam que nasci!

Não quero fingir

Que sou melhor que todo mundo. Sai, hipocrisia!
Para que achem que sei para onde vou. Sai, hipocrisia!
Sempre e mais, tanto que até eu acredito. Sai, hipocrisia!
Uma força estarrecedora e cheio de medo, medo. Sai, hipocrisia!
Diante de Quem já me viu nu, viu minha farsa!
Sou hipocrisia

Eu sei que tenho que sair

Aqui não vejo nada, ninguém. Quero luz
Já estou só há muito! Minha rotina agora é sem luz
Mas essa dualidade medo e coragem… E não há luz
Olho na direção da saída. Ainda estou no escuro. Queria luz
Acomodo-me ainda em ficar. Chama-me, Chama!
Vem, Luz

Eu quero ressurgir

Vou ou vens? Fico mais? Quem decide? Resposta de cima?
Ouço uma pergunta Tua. Mas não tenho pressa, vou para cima
Primeiro para minha alma, brisa, no rosto alivia, de cima
Depois para a tarefa que deixei pela metade, recebi-a de cima
Por fim, para o outro, que é igual a mim, não sofro só, todos,
Vamos para cima

EDNEY MELO

20110916-104820.jpg

Anúncios