Mateus 17:8 – E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus.

Jesus, muitas vezes, cobrava dos seus discípulos que entendessem suas parábolas, dentro de uma dimensão, que ultrapassasse o mero entendimento lógico, cognitivo, de suas narrativas. Quando mandou que eles tivessem cuidado com o fermento dos fariseus, eles perguntaram, entre si, por que haviam comprado pão. Depois foi explicado, pelo próprio Senhor, que estava falando da doutrina dos fariseus.

Mas se uma mensagem não pode ser compreendida, ela não tem sentido. Melhor que esta não exista. Para se fazer compreender, Jesus ia ao limite máximo de descrição. No texto da transfiguração, ocorre exatamente isso. Primeiro, leva, em particular, os três: Pedro, Tiago e João para subirem a um monte. Depois se transfigura diante deles, com Moisés e Elias ao seu lado. Pedro, sempre Pedro, sem entender, fala em fazer tendas. O Poderoso, de dentro de uma nuvem prateada, falou. Como se, mesmo com uma lição audiovisual tão clara, dissesse: “Quero que mude seus paradigmas de salvação e quero que saiba que meu Filho é o centro de todas as coisas. A lei (na figura de Moisés) e os Profetas (na figura de Elisas) apontam para Ele. Expliquei direito, ou querem que Eu resenhe?”

Somente queremos entender a voz de Deus, dentro do que nossos olhos podem comunicar ao nosso cérebro, dentro do conhecimento adquirido. Deus, entretanto, quer extrapolar nossas construções e mostrar que existe algo alem. Talvez a única imagem que os discípulos queriam cultivar de Jesus seria aquela dos milagres, dos afagos, da tolerância, enquanto era necessário que eles vissem o Deus Jesus.

Quando eles ouviram a voz do Pai e caíram de pavor, Jesus os tocou e disse para levantarem e não terem medo. Realmente, uma manifestação como essa, traria pavor a qualquer um de nós. Mas quando eles ergueram seus olhares só havia uma pessoa para olhar. Quando o Senhor estiver querendo mostrar algo para você e for muito difícil de entender, olhe apenas para Jesus. Mantenha todo o seu foco, toda a sua atenção em direção a Ele. Ele é o Centro Absoluto da criação. Ele é o inicio e o fim. Quem cria, mantém e ampara. Não tenha medo. O verdadeiro amor lança fora TODO o medo.

Deus vai continuar se manifestando e procurando nos mostrar visões que sempre farão nossos paradigmas. Comece, para que o Seu trabalho seja mais fácil, simplesmente, olhando unicamente, para o nosso Senhor Jesus.

Por Ele e pelo Seu Reino,

Edney Melo

20111031-103644.jpg

Anúncios